terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Prémio: "Serás excomungada e arderás no fogo dos Infernos!"

"Jesus alinharia pelo casamento dos homossexuais, pois se Deus criou heterossexuais e homossexuais, quem somos nós para perseguir pessoas criadas por Deus?"

Anna Vicente, 66 anos, escritora e ex-presidente da Comissão para a Igualdade e Direitos da Mulher in "Visão" de 24 de Dezembro de 2009.

Gostava de ver os católicos anti-casamento gay a refutar este argumento...

15 comentários:

Melissinha disse...

Ora bem.

Lia disse...

bem jogado.... ainda nao tinha pensado nesse argumento mas tem toda a lógica!

Ana C. disse...

Só para te mostrar que esse argumento não tem sustentação aqui vai:
Se Deus criou criminosos quem somos nós para perseguir pessoas criadas por Deus?
O argumento é parvo à brava, mas penso realmente que um Deus tolerante, prenhe de amor pelo próximo não seria contra o casamento homossexual. Continuo a defender que os ensinamentos desse filósofo chamado Jesus são maravilhosos, mas que a Igreja estragou tudo...

Luh disse...

Ora muito bem...mas eles haviam de arranjar qualquer contra-argumento.Nem que estivesse mais gasto e usado que sei lá o quê...

Igraine disse...

Pois...o pior é quando se saírem em resposta com o "crescei e multiplicai-vos"...

Miguel disse...

Ana, é impressão minha ou acabas de fazer uma ligação entre gays e criminosos? A diferença está em que uns prejudicam terceiros e outros não... uns roubam bens alheios e outros não... uns metem-se na vida dos outros e outros vêm s sua vida invadida.

Miguel disse...

Igraine, quando temos tantos e tantos casais hetero que são inférteis... esse argumento também não pega!

Ana C. disse...

Miguel sim, foi mesmo isso que fiz...
Mas é claro que não e tu sabes que não. Apenas quis mostrar como esse argumento não está bem fundamentado levando-o ao extremo. Se supostamente Deus criou tudo... Ou o argumento só vale para os homossexuais?

Melissinha disse...

Queria ver dizerem a um dos contras que ele não podia casar com o seu cônjuge, porque o cônjuge era aquele e não outro qualquer. Queria mesmo ser uma mosquinha e ver.

Ana C. disse...

Vamos fazer um debate sobre isto :)Eu acho que a Igreja está a fazer o seu papel, o que raio querem que ela diga? Outras religiões mais extremistas não admitem rigorosamente nada desviante ao livro que seguem e ninguém contesta.
Deixam-na opinar à vontade, bem como aos católicos, é a opinião deles.
Agora não é a Igreja que decide acerca do casamento civil, por isso os cães ladram e a caravana passa.

Melissinha disse...

Os padres acharem que não são criaturas de Deus é como o outro, o resto da malta achar o mesmo choca-me um bocadinho mas também é como o outro, o resto da malta querer que a Lei diga que eles não são criaturas de Deus, aí sim, para mim está acima de qualquer debate e qualquer referendo e qualquer coisa, realmente.

Precis Almana disse...

Eu ia utilizar o argumento da Ana, é mesmo isso. Deus criou tudo, por essa ordem de ideias. O que temos e devemos tolerar, gostemos ou não, e aquilo que temos mesmo de castigar porque é crime. E utilizar a "desculpa" da criação para o primeiro caso não é válido porque é discriminante, já que não pode ser usado para o 2º caso. E eu até conheço a senhora muito bem, mas isso não quer dizer que concorde com o que ela diz.
E não sou católica, mas nem é por isso que acho que o argumento é fraco.
Para agradar a todos, retirem o nome casamento ao casamento civil, chamem-lhe contrato, e englobem qualquer tipo de casal que o queira celebrar. Boa?

abeiradoabismo disse...

Acredito em Deus,mas nao nos padres, cada um deve fazer aquilo que quer da sua vida ninguem tem o direito de dar opinião, em ralaçao a igreja ficava lhes bem era ajudar quem realmente precisa pk o que eles fazem na pratica é falar basta olhar para a riqueza do vaticano.

Igraine disse...

Para mim não pega de maneira nenhuma nenhum argumento... Acho que é uma parvoíce perseguir pessoas pela sua orientação sexual. Mas experimentei pôr esse argumento a três pessoas que se opõem veementemente a toda e qualquer relação homossexual, e obtive de seguida a minha resposta (salvo seja!)... Quando lhes apresentei o argumento seguinte, o dos casais inférteis, levei com "está a confundir as coisas menina! Existem ALGUNS casais inférteis (e nem queiram saber as barbaridades que ouvi nesta altura sobre as possíveis razões para serem inférteis!), mas o homem e a mulher foram feitos para procriar, salvo raras excepções; homem e homem juntos nunca procriaram nem NUNCA hão-de procriar..." Bom, eles têm razão. Têm razão nisso, no resto não, e eu decidi não perder mais tempo com a intolerância alheia.

Bypassone disse...

Segundo a Igreja, ninguém "nasce" homossexual. São "desvios", criados na mente do menino (ou menina) durante a infância, e essas coisas "têm cura". É uma boa merda de argumento também, mas o da Sra. Anna Vicente não aguentaria nem 2 segundos contra este...
A minha opinião? Cada um faz o que quiser com a sua vida, desde que não prejudique terceiros. Agora, não me venham falar em adopção de crianças por parte de famílias homossexuais. Chamem-me o que quiserem, mas acho que toda a gente se preocupa demais com os direitos dos gays e se esquece dos traumas que isso irá -em maior ou menor medida- causar nas crianças. Ou como acham que um miúdo de 7 ou 8 anos vai ser tratado pelos colegas quando descobrirem que tem 2 papás? (ou 2 mamãs). E, por favor, nem tentem argumentar que "o que interessa é ser amado"... Essa então é a pior de todas. Ou acham mesmo que, por um casal ser homossexual, não vai haver discussões, violência doméstica, etc. lá em casa? Tudo isto está ainda muito fresco. Daqui a uns anos, quando começarem a aparecer os primeiros divórcios homossexuais, teremos crianças com exactamente os mesmos traumas que os filhos de heteros (mais o trauma acrescido dos colegas de escola a gozarem com eles)
Mas isto é só a minha opinião, que sou parvo....