terça-feira, 3 de julho de 2012

A Nurse Jackie explica.

Anda tudo agora "ó tio, ó tio" por causa dos enfermeiros contratados a menos de 4€ à hora. Mas o problema não é de hoje e já há muito se ouve falar de enfermeiros a trabalhar de borla para "ganhar experiência" mas a isso o recém eleito bastonário dos enfermeiros chamou "empreendedorismo". Na verdade o problema é demasiado complexo e não estou para grandes reflexões. No entanto...
Aqui há uns dias, numa discussão facebookiana falava-se do enfado que são agora as séries dobre médicos e medicina, desde House a Grey. E alguém falou sobre Nurse Jackie. Eu cá acho que todas essas séries revelam bem o porquê da situação dos enfermeiros. Vejamos, em House quase não aparecem enfermeiros e quando aparecem são para ser insultadas pelo protagonista. Decerto dirão que o protagonista insulta toda a gente mas quando toca aos enfermeiros os insultos são sempre dirigidos quer a inutilidade da sua existência quer tornando evidente que é perfeitamente irrelevante as suas acções e que a finalidade da sua presença é fazer aquilo que o médico manda. Já na Anatomia de Grey, os enfermeiros aparecem em 3 situações muito específicas: a mais comum é estarem sempre lá para pegar num qualquer dossier clínico lhes passa para as mãos dizendo "Acabe de preencher o relatório que eu tenho mais que fazer" (talvez não por estas palavras mas pronto); a seguir vê-se os enfermeiros sentados atrás de um balcão com cara de enfado a dar informações tortas aos visitantes; depois, se o enfermeiro tem algum destaque nalgum episódio é porque anda enrolado com algum médico porque este quer fazer ciúmes a um outro doutor ou então aparece com uma função de comic relief, a atenuar de uma forma cómica o dramalhão usual desta série.  
Se recuarmos até ER, a pioneira de todas as séries de médicos na TV, os enfermeiros sempre apareciam nas reanimações a trabalhar com os médicos e até existiam algumas personagens principais que eram enfermeiros, num reflexo bastante aproximado da realidade. Mas (não há bela sem senão) esses enfermeiros-personagens-principais ou se tornavam médicos com o desenrolar da acção ou, não conseguindo tornar-se médicos, o sonho estava lá assim como as notas da faculdade para o fazer só que havia sempre uma condição qualquer que os impedia e, por causa disso eles eram infelizes.
Na única série em que um enfermeiro é protagonista, a Nurse Jackie é completamente desequilibrada, rouba drogas aos doente para se drunfar no WC e fornica avidamente um pouco por todo o hospital. Coloca frequentemente a vida dos doentes em risco porque está sempre drunfada e só se safa porque é amigalhaça da directora. 

I rest my case.

9 comentários:

Luis Caldas disse...

Miguel falta-te ver a Hawthorne...

é um pouco diferente, tens enfermeiros para todos os gostos...

Ana disse...

Infelizmente vai mais fundo do que isso. Não é só por uma questão de reconhecimento público que os enfermeiros estão nesta situação. Aliás, não são só os enfermeiros que estão a ver as suas condições de trabalho e remunerações a degradar-se. Os TDTs também passam pelo mesmo e os médicos, embora menos, também já estão a ser bem prejudicados com contratações pelo preço mais baixo através de agências. Em Portugal as profissões na área da saúde são cada vez menos valorizadas pela tutela. Parece que há uma estratégia de acabar com a dignidade de quem trabalha nesta área. Também os professores vivem este problema. É um empobrecimento da sociedade! É muito grave e o pior é que vai piorar!
Fizeste bem em ir embora, Miguel!

Melissinha disse...

Miguel, este foi o teu melhor post de sempre :)

Melissinha disse...

Escrevamos uma blogonovelas sobre enfermeiros.

gralha disse...

Espera, nem todos os enfermeiros são drunfados? :P

Carla Isabel disse...

LOL LOL LOL

Muito bom!
Eu por acaso nao tinha essa ideia do Sr. enfermeiro/a.
Mas da experiencia que tenho tido com enfermeiros/as teve a ver com os meus partos e se há pessoas fabulásticas...há outras que enfim...a apontar uma enfermeira no HSM em Lisboa que tinha as unhas grandes e sujas e eu nao a deixei pegar no meu filho...:(

Há de tudo !

Lígia disse...

E pá... parece que leste os meus pensamentos. Ainda existe outra série em que a protagonista é uma enfermeira, mas que passou quase despercebida na FOXlife em que a jovem tinha vindo do Iraque e fazia maravilhas que coravam até o melhor médico. Mas coisas de Enfermagem, tá quieto! Era outra desequilibrada com Síndrome pós-traumático, proveninente de uma família pobre e desajustada em que não lhe restou alternativa do que alistar-se no exército para tirar o cursozito de Enfermagem... Enfim, até evito ver este tipo de série mas não me irritar!

Anónimo disse...

O problema dos Enfermeiros é que ainda não se aperceberam do real poder que tem em mãos. É uma profissão maioritariamente feminina.Se um dia se fartam e viram costas ao Serviço, numa greve mesmo a sério aí o ministro e os políticos vão ter a população à perna. Com vigílias e apitos mais ou menos estridentes não vão lá.

O meu reflexo disse...

Aqui a pouco passou num canal da cabo a serie All Saints onde os protagonistas eram enfermeiros e a história desenrolava-se no seu trabalho quer no serviço de internamento e posteriormente no serviço de urgencia.
No entanto parece que teve pouca visibilidade porque ninguem fala nela.