quarta-feira, 14 de julho de 2010

Da Plenitude.

No último domingo resolvemos fazer um programa diferente e aproveitar o facto que aos domingos, até às 14h, todos os Museus Nacionais têm entrada gratuita (quem dá informações porreiras, quem é?) e fomos visitar o Museu dos Coches. Bem giro com montes de "carros dos príncipes e das princesas" como disse o Gabriel. Visita feita, estávamos confortavelmente sentados numa sombra nos Jardins de Belém, o David dormindo placidamente no seu carrinho e o Gabriel roendo uma maça enquanto observava os pombos que por ali andavam, estudando a melhor táctica para agarrar uma deles. Comíamos todos a respectiva maça em silêncio e eu observava a minha família, recém-aumentada. Pensamentos soltos, divagações vagas e dispersas e eis que um pensamento me foge pela garganta:
-Estou cheio de filhos! - exclamo em voz alta para logo me aperceber que, de facto, não eram estas as melhores palavras para traduzir os meus sentimentos.
- Desculpa? - pergunta a Mariana um pouco surpresa com aquela exclamação - Mas ainda agora nasceu o David e já estás assim?
- O que quero dizer é que estou "enfartado" de filhos! - disse agora em tom de brincadeira. - Na verdade sinto que esta família está completa agora!
Analisando agora o que realmente senti naquele momento, na sombra de uma árvore num lindo jardim sob a lindíssima luz de Lisboa (haverá luz mais bela do que a de Lisboa na Europa?), olhando os meus filhos, um dormindo em paz e o outro perseguindo os pombos e desprendendo o riso ao vê-los fugir e ao lado da minha lindíssima e calma mulher, o que senti foi a Plenitude. Senti que a nossa família está agora completa, que ela não faria sentido sem o David e que estávamos preparados todos para o receber. Foi só um breve momento, mas muito, muito intenso!
PS: o David está muito bem, obrigado! Engorda 400 g por semana e dorme muito bem, de dia e de noite (se acreditasse em Deus agradecer-lhe-ia neste momento!). O Gabriel está cada vez mais crescido, mais perspicaz, mais teimoso! Não o queria de nenhuma outra maneira! O pais estão babados.)

4 comentários:

Fernanda disse...

Felicidades à família!

nela_braz disse...

Nem sempre há palavras para se exprimir toda a felicidade que se sente. Parabéns a ti, à Mariana e aos teus filhos por terem um pai assim.
bj

costela de adão disse...

Que momento bom e pleno terás vivido. Muitas Felicidades.

MakingMoney disse...

Oix. Eu também me sinto assim, não propriamente enfartada, mas rica, rica de filhos. Acabei de ter o terceiro, nascido às 7.35 na MAC no dia 15 de Julho. Olho para eles os tres, mais o meu enteado, todos juntos, e sinto-me cheia, preenchida, completa, feliz...