quinta-feira, 21 de julho de 2011

Perspectivo uma vasectomia.

Estou de férias. Quer dizer, afirmar que estou de férias é mentir. Estou em casa, digamos. E estou em casa ocupado a empacotar toda a casa e a agrupar os respectivos pacotes de tralha acumulada ao longo dos últimos anos em várias categorias: "levar", "vender", "dar", "lixo". Pelo meio dou asas ao trolha que há dentro de mim (fiz um pequeno estágio no Instituto do Balde de Massa mas chumbei categoricamente na categoria de "servente de pedreiro") e vou preparando a casa para as pinturas que irei levar a cabo nos próximos dias. Limpar paredes, aplicar massa nos furos e fendas, adesivo nas portas e cerâmicas para não pintar o que não devo. E isto tudo estaria muito bem não fosse o pequeno pormenor: OS PUTOS ESTÃO EM CASA!!! O que quer dizer que, na prática tudo o descrito acima é feito quando eles estão na sesta o que, convenhamos, faz com que tudo se processe muuuuito devagar.
Resumindo, estou escavacado! O Gabriel quer brincar com o pai, correr com o pai, jogar à apanhada com o pai, ás escondidas com o pai, todo o dia é tempo de brincar. Já o David, ahhhh o David, 12 meses de energia que não cessa nunca, ele anda pela casa, para cá e para lá e depois para lá e para cá, ele trepa para cima das cadeiras e daí para cima das mesas, para cima do sofá, para cima do móvel da sala e quase para cima da TV, ele trepa para estante aos quadradinhos do IKEA e enfia-se num dos quadradinhos feito bibelôt humano, e ele sobe escadas... para apenas voltar a descer depois de lá chegar acima! Sobe de depois desce, sobe e depois... desce. Sobe, fica um pouco no quarto e depois desce. E quando contrariado contorce-se, esperneia e deita-se no chão o sacaninha! Nem uma palavra sequer emite e já faz birras. Deixo-o o no chão a contorcer-se e ele, quando se apercebe que está a pregar aos peixes, levanta-se, procura-me e vai de iniciar a birra novamente! Entretanto as minhas brincadeiras com o Gabriel são constantemente interrompidas o que faz com que ele, para reclamar a sua parte de atenção, se transforme numa espécie de Homem-Aranha misturado com Superhomem arraçado de Hulk. Resultado: só se vê um vulto a voar e a seguir um estrondo que significa destruição! Inevitavelmente, são cada vez mais frequentes as brigas (físicas digo-vos eu!) entre os irmãos...
Juro por todos os santinhos, pelos putos arraçados de mafarricos que pulam, correm e gritam aqui por casa, que preferia trabalhar 16, 24 ou até 48 horas consecutivas. Estaria muito menos cansado! Garanto que me dói o mais pequeno músculo do meu corpo (aliás, não imaginam o sofrimento que está a ser escrever este texto!) e agora, a dormir, parecem dois anjinhos.... E toda esta experiência que relato é só metade, a outra metade é a parte da Mariana!

E pensar que ainda faltam 2 meses e meio até voltar ao trabalho...

8 comentários:

Ana C. disse...

Been there. Aliás Am There, todas as putas de todos os dias. Ah e tenho que trabalhar em casa.
Acho que mereço uma medalha, mas ninguém me dá.
E depois uma casa de dois andares é fornicadíssima. O que vale é que tenho cancelas feitas por um marceneiro, que impedem o António de fazer essas avarias.

Naná disse...

Nós passámos pelo mesmo quando mudámos de casa... até mesmo empacotar coisas parecia tarefa hercúlea... e mudar tudo?! Carrega de casa pró carro, do carro para a outra casa!
E fazer isso depois do horário de trabalho?! O meu diurno e o do marido nocturno?!
E agora, ainda não satisfeitos, vamos meter obras num apartamento que herdei do meu pai... e o Filipe em modo repeat: oh mãeeeeeeee e oh paiiiiiiiiiiiiiii!
Isto tudo para dizer que tou solidária contigo!

Sandra disse...

Olá!
O blogue "cocó na fralda" tem um apelo para receber brinquedos,livros, roupa, entre outros mimos, para 2 crianças com 4 e 7 anos.
No meio das arrumações, se descobrir algo que possa ajudar a Sónia e aliviar a carga nas caixas que carrega, era excelente para ambos!!
Aqui fica o mail da bloguer: sonia.morais.santos@gmail.com
Obrigada!

Desejos de boas mudanças e de um recomeço em grande além fronteiras!!

Dani disse...

Adorei o relato. Dificil é certamente, mas é por uma boa causa.
O meu tem 4 anos e até é uma criança fácil de lidar, mas as birras, ai as birras tiram-me do sério e ultimamente aparecem com maior frequência. É dose.
Boa sorte

gralha disse...

É, não é? Coragem :)
Ana C., eu dou-te a medalha. Queres em Oreo, Maria ou Chipmix?

Layanne Eduarda disse...

eita que férias!
hehe

Bem, crianças com energia pra dar e vender!

Mas, tira bom proveito disso :)

http://sejalivrevoe.blogspot.com/

DeepGirl disse...

Um dia, vais ler este post, e pensar: "Ai como era feliz vê-los assim" :).

Aislin disse...

ups! Força aí com as mudanças e muitos sorrisos dos pequenotes!!! aposto que é uma tarefa complicada, mas daqui a uns tempos a gargalhada vai ser maior! beijinhos