quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Em Português nos entendemos!

Uma das diferenças que mais noto em termos de trabalho no dia-a-dia, relativamente a Portugal, é a alegria no trabalho. Não que andemos todos armados em palhaços a pregar partidas uns aos outros, mas que o ambiente seja um pouco mais que só trabalho e conversas de... trabalho! A verdade é que, na sua maioria, os colegas são amáveis, cordiais, prestáveis mas... frios, distantes, impessoais. Por vezes sinto falta de uma gargalhada alta e sincera, da galhofa inconsequente e barulhenta que é tão comum (ok, ok, ás vezes demasiado comum, admito) em Portugal. Por outro lado, exercer a fina arte da piada fácil, do trocadilho evidente, da ironia cáustica é muito mais difícil quando estamos numa Língua que enfim, não é a nossa, por melhor que a dominemos. O que é triste pois quando tenho a sorte de encontrar uma equipa mais galhofeira a maioria das piadas e graçolas, as deles e as minhas tentativas, ficam um bocado "lost in translation".
Por isso é sempre agradável quando me cruzo a trabalhar com outro enfermeiro português do serviço (somos 3). Jovem do Porto há 4 anos na Suíça, fala francês com aquele inigualável sotaque tripeiro e tem um sentido de humor carregado de vernáculo... Estávamos os dois de serviço quando entra um jovem, vinte-e-poucos, nome português, bêbado que nem um cacho, aparentemente inconsciente. Um outro colega, francês, toma conta do caso e volta frustradíssimo dizendo que o fulano não reagia a nada. O nosso colega português chama-me e diz: Queres ver que o gajo acorda já?
E eu "mas vais fazer o quê" pensando logo que ele ia fazer das boas...
Ele entra na Box e, sem aviso, grita ao ouvido do moço: ACORDA CARALHO!!!
O puto levanta-se de um salto e senta-se na cama esfregando os olhos para os abrir à força. Olha para nós, observa-nos por um pouco e depois diz, vos enrolada pelo àlcool:
- Ohhh, ohhh... Foooda-se, pensei qu'era o meu pai....
E com esta se deitou e voltou a adormecer!

12 comentários:

ʝoana disse...

Estou aqui a rir tanto!
Ai não que não resultou!?

saudosa disse...

Éh pá, boa história!!!! O que eu me ri!!!!

Perfectly Crazy disse...

E de certeza que o teu dia correu um bocadinho melhor. Graças a Deus há portugueses em todo o lado!

Ana Ferreira disse...

loool e assim se completou mais um momento do mais português que há! (e são lindos =))

Ana C. disse...

Ahahahahaha. Em grande!!!
Daqui a uns meses já estás a fazer humor (humor, não amor) em francês. Agora, daí até te acharem piada, ainda vai um grande salto :)

Ana. disse...

Caraças, Miguel!
Foi por textos como este que comecei a ler o Cheirinho! (E a chorar a rir!!)
Muito bom!!

DeepGirl disse...

Ahahah. Muito bom... Temos de ir tomar café um dia destes, há mais :D.

Anónimo disse...

Há muito tempo que sigo este blog,que descobri atravès de uma amiga.Tenho vibrado com todas as tuas peripecias(alegrias e outras nem tanto),mas ainda estou a rir com esta última...muita sorte!

Adriana D. disse...

Hahaha... não me aguento de rir! Boa boa!

mãe pimpolha disse...

Ahahah, muito bom, escabgalhei-me a rir.
Beijocas

Carla Isabel disse...

ah ah ah ah ....m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o!!!!

Marcia P. disse...

É por estas que gosto de vir cá.É risada na certa e o rapaz em questão caga de medo do pai.