quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

3.

Sejamos claros: eu nunca gostei de números ímpares. Acho que há uma certa imperfeição nos números ímpares. Enfim, 3, 5, 7... há sempre um número que fica só coitadinho! Enfim, eu gosto das coisas completas, não gosto de pontas soltas e não gosto de coisas que ficam a meio.
Por isso, se há coisa à qual ainda não me habituei desde que cheguei a terras helvéticas, essa coisa é a cena muito suíça dos 3 beijos. Mas que merda é esta? Acabo sempre por deixar a pessoa que saúdo pendurada, com o pescoço esticado e a fazer beicinho porque, muito simplesmente não me entra esta mania de dar 3 beijos! Convenhamos: ou se dá dois ou se dá quatro. No sistema actual há uma bochecha que fica a perder em relação á outra o que levanta uma série de problemas: começamos a série á direita ou à esquerda? Qual das bochechas é a mais adequada para receber dois beijos? E ao final de muitos beijos, a bochecha eleita não começa a perder qualidade? Enfim, todo um conjunto de questões que retiram o prazer dos beijinhos aos amigos. Que raios! E dizem-se eles, os suíços, um povo evoluído...
E depois, quando me apercebo que a coitada da rapariga que acabo de cumprimentar está ali, vulnerável, de pescoço esticado como se lhe tivesse dado uma caîmbra que a deixou desibilitada e com a boca a fazer beicinho como se tivesse a ter um ataque agudo de tétano, não é agradável. Nem para ela que fica como que congelada a meio de uma convulsão, nem para mim que fico sem saber o que fazer. Espeto-lhe o beijo que falta ou deixo-me ficar sossegado a fazer um risinho parvo e nervoso de como "é pá... e agora?". Porque se lhe enfio com o beijo que falta não devo depois completar a série de três? Ou é cumulativo? Raispartam!

6 comentários:

Ana C. disse...

Eu sou apologista do aperto de mão. Quanto menos beijinhos melhor. Estaria f#$%& em terras helvéticas.

Miguel disse...

Olha, por acaso não estavas! É que isto aqui, beijinhos só ao fim de algum tempo de convívio...

(a ver se me lembro de te apertar a mão da próxima vez...)

Sofia disse...

os meus primos que moram na Suiça, quando veêm de férias, ficam sempre assim.... à espera do 3º!
e dizem que quando voltam, como já ganharam o hábito dos 2 beijos, andam um tempo a deixar os outros pendurados.

Tanita disse...

Realmente 3 beijos?? quem é que inventou isso?

Ana C. disse...

Beijinhos só ao fim de algum tempo de convívio é melhor, mas depois estragam tudo e espetam com três beijos, para compensar o tempo perdido.

Melissinha disse...

Concordo com a Cê, aliás, eu sou mais pelo Japão, vénia. Contato físico tá muito sobrevalorizado.