segunda-feira, 22 de junho de 2009

Consultar Manual de Instruções antes de usar.

Realmente há dias em que eu detesto a minha profissão (a maioria, vá...). Ele é cagadas diarreicas, vómitos asquerosos, gente a sangrar profusamente, quistos cheios de pus verde e malcheiroso (estes até me alegram), ele é meter os dedos no cu dos velhotes para retirar bolas de bosta do tamanho de bolas de golfe, ele é enfiar tubos em uretras e narizes e picar braços e rabos com agulhas que podiam ser usadas para lidar touros, enfim... um sem número de actividades que seriam torturas não fossem necessárias!
Mas nem todos os dias são dias maus. Por vezes a incompetência alheia proporciona-nos momentos bem giros! Falo então daqueles que nos procuram por existência de objecto estranho em orifício corporal. Não, não me refiro às crianças que enfiam pequenos objectos no nariz, mas sim de mulheres com objecto estranho na vagina ou no recto e de homens com algo enfiado no cu.
Comecemos pelas mulheres. O mais comum são os tampões. Há uns dias uma médica traz-me uma miúda (18 anos) em pranto porque não conseguia tirar o tampão. "Mas já procuraste bem, com os teus dedos?" e ela respondia que sim, que conseguia tocar-lhe mas ele não saía. Só me dizia "Tire-me isto de dentro de mim!" enquanto chorava copiosamente. Levei-a para uma sala mais reservada e pedi-lhe que baixasse as calças. Assim que viu o espéculo vaginal exclamou "Vai usar isso assim tão grande??" Claro que a resposta que me passou pela cabeça não foi a mais inocente e resolvi ignorar. Introduzo o espéculo ENORME (palavras dela) e encontro facilmente o tampão, que retiro com a ajuda de uma pinça. Observo e pergunto: não era suposto aquilo ser introduzido com o fio para baixo, em direcção aos joelhos? É que não deve dar muito jeito se o fio estiver entalado (que bela escolha de palavras!) entre o tampão e o útero, pois não?
Os homens costumam ser mais exuberantes, mas... artísticos, digamos. É por demais comum as histórias com as latinhas de spray Axe. Pois eu tenho, além dessas, uma muito mais gira para contar. Estava sossegado no serviço a ler (na altura ainda não tinha um blog, senão estaria a actualiza-lo!) quando um colega entra na sala e rir que nem um louco e a arrastar-me com ele para a sala de cirurgia. Quando entro deparo-me com um homem na posição de um muçulmano a rezar a Alá (que me desculpem os muçulmanos...) de rabo virado para mim. Entre as duas nádegas, no local onde deveria estar o olhinho, vejo um perfeito círculo de um material cor-de-tijolo. Não me apercebo do que é até mudar a perspectiva e de repente vejo!!! É um desentupidor de ralos!!! Um daqueles desentupidores com um cabo de plástico que termina numa campânula de borracha!!! Mas, 'peraí... então se a borracha está cá fora, o cabo... nãããããã, não pode ser. Olhei para o meu colega que estava agarrado à barriga e com as lágrimas a escorrer a face. Senti a gargalhada a formar-se no meu estômago, a subir pelo esófago e contive-me mesmo a tempo!! Tive de sair da sala, aliás, tive de sair para a rua porque não conseguia parar de rir. O meu colega apareceu logo depois e, assim que olhei para ele voltei a rir compulsivamente!!!
Há dias assim, em que quando as pessoas não lêem o manual de instruções dos objectos, nós temos tema de conversa para dias!! Só acho estranho perceber que essas pessoas baixam a cabeça quando se cruzam comigo na rua... não entendo, não entendo

7 comentários:

Kitty disse...

Depois do dia que eu tive, só tu para me fazeres rir ahahahah adorei aquela parte do "rezar a Alá" ahahahaha

A do giz disse...

Nunca mais vou conseguir olhar para nenhum desses objectos que referiste sem me desmanchar (quase literalmente) a rir! Haha

Ana C. disse...

Penso que mesmo sem ler o manual de instruções do desentupidor de canos, toda a gente sabe que não é para desentupir o ânus (que é para não dizer cú).
Agora realmente fingirem que não te conhecem quando se cruzam contigo, não percebo mesmo porquê ;)

Only Words disse...

ahahahahaha Tenho curiosidade em saber como foi o desfecho e qual a justificação do homem em aparecer no hospital com um cabo metido pelo cú adentro hahahahaha

Banita disse...

LOL Adorei este post, Miguel! Tens de fazer mais desses, porque de facto é muito engraçado (e doloroso, certamente)!
Only Words: escorregou numa casca de banana e caíu por azar em cima de um desentupidor de canos? LOL

AnaM. disse...

É que não se percebe mesmo porque baixam a cabeça :) Um desentupidor de ralos?? Oh god :D

Anónimo disse...

lollolol...sem comentários!