terça-feira, 21 de junho de 2011

Tentativa parva e provavelmente falhada de reunir todos os esteriótipos do emigrante português.

Hoje sonhei com o futuro próximo! Lá vinha eu em plena autoroute com as fenêtras abertas, na minha linda voiture rebaixada, vidros escuros e um enorme escorpião no vidro de trás. Na rádio o "Meu Querido Mês de Agosto" e os putos lá atrás, sentados no meio das malas, das geleiras, dos chocolates que comprei para a família toda. E no retrovisor um terço e a imagem de Nª Sra.
Eu venho com um enorme fio de ouro, o cabelo curtinho mas com uma melena que me tapa o pescoço. Agora só falo "françuguês": David vien ici e passa-me aí a viande; Gabriel tu vas tomber... eu não te disse que ias caír!!! Vimos passar o mês na nossa maison na aldeia, uma bela maison com 7 quartos, 2 salas, 2 cozinhas, varandas a toda a volta e escadas exteriores. Com a pressa e assim que passo a fronteira e entro em Portugal, toca a acelerar com fartura que aqui não há cá multas como em França e em Espanha e até passo alguns fogos rouge que ninguém viu! Ah, adoro Portugal...
Mas afinal Portugal é um país de merda! As autorroutes são más, as da Suíça são muito melhores! E os portugueses não sabem conduzir. Se fosse na Suíça não esperava tantas horas para ser atendido no banco e no hospital. Na rua não há pubelas e está cheio de lixo no chão. Por isso é que atirei o saco de lixo que trazia no carro desde Paris, afinal isto já está tudo tão sujo que não se nota. O que nos vale é o sol.
Na Suíça não há sol e os suíços são racistas. A comida é cara e não presta para nada. O que vale à Suíça são os francos e as autorroutes para portugal. E agora está na hora de partir, é carregar o carro com vinho, bacalhau, presunto, maças, batatas, cebolas, Vinho do Porto (que a madame minha patroa gosta muito!), chouriços que não há disso lá nas montanhas!
Au revoir e até ao meu regresso!

Falhei algum (esteriótipo)?

9 comentários:

Autora de Sonhos disse...

Vai dando notícias vossas e dos pequenos sim?
Tudo, mas tudo de bom!!!

Sílvia disse...

Falta o pormenor do palito ao canto da boca...

Naná disse...

Acho que reuniste todos, mesmo!

Anónimo disse...

Então e as meias brancas com as raquetes? E a unhaca grande no dedo mindinho? E os óculos "Raybantes"?

Fia

Superman;) disse...

Fantástico:p... Faltam as meias brancas por fora das calças, o brinquinho na orelha e a mania de pagar uma coca cola com uma nota de 500 euros só porque sim;)

Anónimo disse...

E a camisola de alças?
E o cão e a boneca, as almofadas de renda no vidro traseiro do carro, por cima da mala?
E o relógio ( devidamente falsificado ) Rolexe ( passo a marca ), em oiro de 2400kilates?
E o canixe, "lulu", miniatura de cão, pertença da esposa do emigrante?

Fia

Anónimo disse...

Vá lá, esses são os de há umas décadas.
Agora, até damos a nós mesmos o nome de "expatriados" para sermos mais chic e não sermos confundidos com os emigrantes a valer - para mim somos todos emigrantes e prontoSSS.

Mas, verás, que com o passar do tempo faltam-te as palavras e soltas umas misturas inacreditáveis :)

Anónimo disse...

falta chegar ao café e pagar uma rodada para se mostrar que se está ( supostamente ) bem na vida, lol ou o carrinho que antes era alugado, Mercedes, sempre e a vontade de vir rozar a " retrete " ( vulgo reforma ) em Portugal... é mau é mau...

Marisa disse...

Se calhar este comentàrio jàa vem um bocadinho fora de tempo, mas se calhar daqui a alguns meses vai acabar por cair nestes estereotipos mesmo sem querer ;)
sei do que falo porque me aconteceu o mesmo