sábado, 29 de novembro de 2008

Para quem só uma vida não chega...

"Una vida es poco para mi!"

Este é o lema de vida da minha amiga Sandra. Esta mulher (como outros) passou pela experiência marcante de um trasplante pulmonar. Num país onde a lei está do lado dos doentes, uma vez que qualquer um de nós é um potencial dador de órgãos (já que temos que declarar que NÃO queremos que nos sejam extraídos órgãos, em caso de morte) é inaceitável que a taxa de transplantes seja um número absolutamente ridículo. Caso não saibam, o irmão do Sócrates (sim, esse...) teve de ser transplantado em espanha, como alíás a Sandra. Depois venham dizer que de espanha nem bom vento nem bom casamento...
Enfim, poderia estar aqui a discorrer sobre o que está mal acerca deste assunto mas encaminho-os para o blog da Sandra que dedica boa parte da sua vida a tentar melhorar este panorama.

Bom trabalho Sandra!!!!

4 comentários:

Vekiki disse...

É pena! O nosso país podia ser bom em tanta coisa, porque tem gente boa em tantas áreas...mas não passamos do estritamente necessário...ninguém quer fazer mais do que o suficiente...ninguém incentiva ninguém a sermos um País BRUTAL! Bjs

banita disse...

Obrigada pelo comentário e preocupação. Hoje já não bloqueio. :)
Beijinhos.

Sandra Campos disse...

Olá amigo!
Pensei que o meu comentário já estava no teu blog pois mal recebi o teu mail foi a 1ª coisa que fiz: enviar-te um comentário.
Mas aqui vai ele novamente:
Primeiro fiquei muito sensibilizada ao ver ao teu artigo dedicado à minha causa. Sabes que tem sido uma luta muito dura, antes do transplante e mesmo agora continua a ser. Ver que os interesses económicos e pessoais de certos médicos estão acima de tudo e os doentes ficam esquecidos, abandonados e injustiçados.
É bom ver que pelo menos alguns têm os valores "inteiros" como tu e a tua "Miss Sleepy".
Obrigada amigos.
Tens o link do teu blog no meu...
Beijinho,
Sandra.

magali disse...

Rídiculo mesmo!
Então o que acontece aos orgãos das pessoas que nos deixam? Eu, pessoalmente quando deixar este mundo vou doar os meus orgãos! Se já não servem para mim ao menos que possam ajudar quem precisa! Mas isso são opções de cada um...

Cumprimentos,
Magali