segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Monstros debaixo da cama.

Pesadelos. O Gabriel anda com pesadelos, normal de resto para uma criança com três anos. E, noite após noite, ele acaba por "saltar" para o meio de nós, de madrugada dizendo, muito naturalmente "Tenho monstros nos meus sonhos, aparecem nos meus olhinhos..." e enroscando-se na segurança que dá ter a mãe de um lado e o pai do outro! E surpreende-me a naturalidade com que ele fala dos seus sonhos, como se fossem reais, mas sabendo ao mesmo tempo que a acção decorre "nos seus olhos" como que se ocorressem numa dimensão paralela.
Ontem a história de adormecer foi "Os Músicos de Bremen", aparentemente inofensiva. Mas a dada altura da história os animais afugentam os ladrões aproveitando o escuro da noite, convencendo-os que se tratam de bruxas, monstros e dragões que assombram aquela casa. No final ele pergunta:
-Pai? O gato e o cão são monstros?
-Não filhote! O ladrão pensou que eles eram monstros porque estava escuro e ele não os viu?
-Eles não são monstros?
-Não filho, são só um cão, um gato, um burro e um galo muito espertos!
-Mas os desenhos são assustadores...
Ele olhou para mim por um instante, não muito convencido com a minha argumentação, mas agarrou nos seus companheiros de sono (dois cães de peluche, o Quico e o Cão!), deu-me um beijo de boa noite e deitou-se, depois de apagar a luz! Senti-me orgulhoso dele porque, mesmo depois daquela história assustadora ele não teve medo de dormir no seu quarto, com a luz apagada! É um valente o meu "mais velho"! Mas cerca das 5 da manhã: "Pai... há monstros no meu quarto..."

3 comentários:

Melissinha disse...

:) E tem o seu quê de bom poder ser o salvador dos monstros, também.

Sandra disse...

Mesmo sem sonhos maus o meu acaba sempre na nossa cama.
Por um lado, aborrecem-nos as noites mal dormidas, sempre interrompidas abruptamente com um "mamã!" ou "papá!" estridentes. Por outro, lá está, é aproveitar enquanto querem o nosso mimo e colo.

Doce disse...

E nós acolhemo-los com todo o amor, carinho e paciência do mundo... mesmo às 5 da matina:)