quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Olha, olha, esta agora...

Já se percebeu que, na maioria dos casos, quem comenta nos blogs sob o cognome "Anónimo" é gente estúpida. Estúpida no sentido intelectual da coisa, gente que não estava presente quando Deus-nosso-senhor-todo-poderoso distribuiu a inteligência. Depois, claro, só escrevem é merda.

Portanto, houve um/uma anónimo que comentou o texto imediatamente anterior a este e que afirmou que era ele/ela que me pagava o ordenado por eu ser funcionário público. Quanto a isto só tenho uma coisa a dizer: não seja estúpido senhor/senhora! Se os anónimos deste país pagam impostos, não é menos verdade que eu e todos os outros funcionários públicos também pagamos os nossos, e bem! Se há classe que não foge ao fisco, esses somos nós. O que eu pago de impostos é o equivalente ao orçamento mensal de uma grande percentagem de famílias portuguesas. Por isso, se aqui há alguém que paga alguma coisa a uma outra pessoa, esse alguém serei eu e os outros funcionários públicos que trabalham comigo (já para não falar dos outros!) que pagamos aos anónimos deste país. Pagamos, com os nossos impostos, quando eles estão doentes e não trabalham, pagamos os abonos dos seus filhos (os dos nossos foram cortados), pagamos os seus subsídios de desemprego quando as empresas onde eles trabalham vão à falência, pagamos o seu crédito malparado, etc, etc, etc.

Por isso não me venham dizer que pagam o meu ordenado, argumento que ouço diariamente aliás, o que se só prova que este país está cheio de gente estúpida! E, no caso em particular que dá origem a esta reflexão, o seu comentário está escrito em "linguagem SMS" o que também não abona nada em favor da inteligência de quem escreve.

7 comentários:

I. disse...

A essa pessoas só pergunto se declaram e descontam sobre tudo o que ganham. A resposta (silêncio...) costuma ser elucidativa.

Ana. disse...

Bem!
Adorei a última frase, fizeste-me rir a bom rir!
Tu dá-lhes, Miguel, dá-lhes com força!!
;)

Melissinha disse...

Sem ser funcionária pública, ODEIO essa cena do "sou eu que pago o seu salário". Argh, é de uma bimbalhice. Eu nem publicava, só publico coisas válidas e inteligentes.

Eugénio disse...

Os idiotas e cobardolas é que assinam "anónimo".

Uma opinião quando não é assumida não vale rigorosamente nada...

Ana C. disse...

Mas porque é que não se intertêm os anónimos com as coisas mais simples da vida, coisas lúdicas, como por exemplo LEVAREM NA REAL PEIDA?

Naná disse...

Miguel, tu és o meu herói! O que acabaste de escrever é exactamente o que eu costumo dizer ao meu companheiro para responder aos srs. que ele calha a multar na estrada...! A reacção de descontentamento de quem infringe e depois é multado é essa: quem lhe paga o ordenado são os meus impostos!
É que se os funcionários públicos e os PSP e os GNR's não pagassem impostos...

Subescrevo cada palavrinha, vírgula, ponto final e reticências!!

Daíse disse...

Oiiii!
Adorei o seu blog!!!!
Parabéns!!
Se quiser conhecer o meu é : www.espiculaderodinha.blogspot.com
Bjinhos!!!