domingo, 13 de dezembro de 2009

A Noite, outra e outra vez.

São neste momento 7:40. Mais uma noite passada entre doentes e doenças, entre gemidos e silêncios. Porque são os silêncios que, por vezes mais me preocupam...
Tudo bem, nenhuma baixa, mais uma que passou. Mas juro, juro que com a noite, o corredor estreita e alonga, as sombras ganham vida e os sons têm outro significado. Definitivamente trabalhar "nesta noite" e não na outra, a da música e das luzes, é um mundo paralelo. Após tantos anos "nesta noite" e nem tanto na outra, já devia estar habituado mas o certo é que não estou. Bolas.

4 comentários:

Melissinha disse...

Um bom livro espanta males, cara-pálida.
E um bom brunch a seguir também!

Precis Almana disse...

Intrigaste-me com o segundo parágrafo...

TIA COMPLICAÇÕES disse...

Sim, já devia estar habituado,assim como o coveiro com o tempo também começa a habituar-se ( não a gostar). Os doentes que lá estão internados, é que nunca se habituam, vivem resignados, por vezes aquele quarto acaba por ser a sua "residência". Recordo-me quando fui submetida a uma pequena cirurgia.Depois da cirurgia quando chegaram as enfermeiras para me ajudarem a levantar já eu estava fresca que nem um pêro sentada numa poltrona. A primeira coisa que disse é que queria ir para casa. Pois tá claro elas riam a bom rir, e uma disse, esta é das tesas. Passei duas noites no hospital, forammmmmmlonnngas.Tal com o Miguel descreve no texto, é outro mundo, tantas portas iguais a desorientação perturbava-me , tudo tão impessoal,só tinha pensamentos mórbidos, pergunta a mim mesma quantas pessoas já teriam falecido na cama em que estava deitada. Finalmente ao terceiro dia fui-me embora. Antes de abalar as enfermeira perguntaram-me se tinha alguma queixa delas. Sorri e disse que não, mas na minha casa é que estava bem e que os meus filhos precisavam de mim.Elas foram umas queridas.O Miguel sabe que a vida lá fora não espera por nós e sabe também que as noites no hospital(sem a companhia dos que nos são queridos) são uma seca mas passam(só para alguns)...

Ana C. disse...

Eu não ando muito inspirada para os comentários, mas leio sempre o que escreves e tenho que dizer que a tua veia de Cheirinho a Éter está a bombar.
Gostei muito deste desabafo.