terça-feira, 10 de novembro de 2009

Tacanhos.

Mas que país é este, que gente é esta que se propõe a referendar um assunto que é da intimidade de cada um? Que Estado é este que tenta, covardemente, escusar-se a decidir e que se tenta livrar das responsabilidades de que foi incumbido? Que legitimidade é a nossa para impedir duas pessoas, ainda que do mesmo sexo, a viver juntas, partilhar uma vida, ter os mesmos direitos jurídico-legais que um casal heterossexual?
É vergonhoso e humilhante, não só para os homossexuais, mas para todos os Portugueses.

9 comentários:

Poetic GIRL - BELA disse...

É por isso que continuamos os mesmo provincianos de sempre. Não evoluímos, paramos no tempo... e esquecemo-nos que os outros são iguais a nós. Recuso me a participar num referendo em que vamos discutir o direito á sexualidade de cada um. Se olhassemos mais para nós e menos para os outros, talvez este mundo fosse melhor... bjs

Anónimo disse...

Concordo pklenemente! Acho que cada um é livre dee escolher o que faz da sua vida, deesde que isso não interfira com a a liberdade e vida de ninguém. Tacanhos sem duvida!

Lia disse...

ora nem mais!!!! Cada um sabe da sua vida e o que se quer é gente feliz!!!!

Mia disse...

Olá!!

Concordo em pleno com este post.

No foro da intimidade e seus direitos (supostamente iguais para todos), eu ainda gostava de saber que desde quando é que a maioria tem o direito de decidir a vida da minoria ( % da população portuguesa).
Onde já se viu fazer um referendo que tem como base a decisão se vamos continuar/permitir a discriminação.Enfim... só mesmo num País de mentalidade tacanha :P

Anónimo disse...

É realmente vergonhoso, e é uma falta de respeito pelo ser humano... Daqui a pouco escolhem por nós as pessoas por quem temos de sentir sentimento X e sentimento Y. No entanto, também pecamos muito por não nos manifestarmos e pior..ás vezes, por sermos cumplices deste Estado cobarde, alimentando as felizes ideias deles..

A do giz disse...

SocialVibe é uma rede social que tem como principal objectivo a angariação de fundos para as mais variadas causas. Até aqui não parece nada de especial mas a novidade é que as pessoas que fazem as doações, não gastam nem um cêntimo!
Apenas têm que se inscrever, criam um perfil, escolhem uma causa e o/os patrocinadores.
É simples, muito simples alias, apenas nos ocupa algum tempo e permite-nos marcar a diferença ajudando as causas mais nobres.=D

http://www.socialvibe.com/?r=713564

Precis Almana disse...

E sim, que gente é esta?
Quem é que propõe o referendo?
E está onde escrito que se pensa avançar?
São estas perguntas que se colocam antes de nos indignarmos. Depois das respostas, e correctas - nunca as primeiras que se lêem seja onde for, mas as que os jornalistas tiverem tido tempo para trabalhar - poderemos indignarmo-nos como te indignas. E com razão, também não concordo com o referendo, acho que cada um devia ser livre de casar com quem quisesse.

Vera disse...

Concordo.
É triste.

Maria M. disse...

Que direito tenho eu de decidir algo tão pessoal na vida de outros? O que tenho eu a ver com decisões tão pessoais? De facto, como já alguém disse, o grande problema está em nos preocuparmos mais com o que se passa na casa do vizinho, em vez de nos preocuparmos com o que se passa na nossa própria casa...
fazemos parte de uma sociedade preconceituosa..demasiado pequenina de espirito...incapaz de aceitar o outro exactamente como ele é...
Deveres iguais...direitos iguais!

Tenho ficado chocada com o que tenho ouvido sobre este assunto...vá lá por aqui tenho encontrado pessoas com bom senso!!