sexta-feira, 18 de junho de 2010

O Encontro (Hipotético).

Deus (D.): Olha, olha! Quem morre sempre aparece!!!
Saramago (S.): Por Fidel! Mas... tu não... não podes existir!! És apenas um produto das políticas manipuladoras de direita!
D: Pois, pois...
S: Ehhh pá... agora é que fiquei sem palavras...
D: Mais um dos meus milagres para juntar à multiplicação do pão! Apenas um Deus maior podia deixar o verborreico Saramago sem palavras! Ehehehe!
S: E agora?
D: Agora? Bom, agora estás lixado. Sabes as tuas acusações de um Deus tirano, sanguinário, manipulador, violento e sádico? Tudo verdade. Tu é que sabes ò Zé!
S: eu sabia... nunca me enganaste! Acaba lá com isso então. Faz o que tens a fazer!
D: Casmurro e orgulhoso até depois de morto hem? Mas esqueces um pormenor: isto não tem fim, é a eternidade pá!
S: Eu não acredito na eternidade...
D: Lá estás tu com essas merdas! Também não acreditavas que eu existisse...
S: Foda-se.
D: Pois é...
S: então... e o Diabo?
D: Quem?
S: O Diabo, Satã, o Contrário porra!
D: Ó Zé... sou só eu.
S: Não!
D: Sim, só eu. Nem Diabo, nem S.Pedro (e nem mais nenhum santo já agora) nem anjos, nem arcanjos, nem querubins... só eu neste vazio branco em que nos encontramos agora...
S: Ouve lá? Porque é que te pareces com o Malkovich?
D: Essa porcaria do anúncio Nespresso... eu pareço-me com tudo e com nada.
S: E então? Avançamos para o meu castigo ou quê?
D: tem lá calma camarada! Afinal, temos o tempo todo do mundo...
S: Quer dizer então que estás sozinho, é isso?
D: É...
S: Deve ser chato...
D: Pois.
S: Mas como é que isso é possível pá?
D: enfim... sabes aqueles milhões de seguidores e aduladores que tanto ofendeste lá na terra? Tudo uma cambada de chatos pá! "Meu Deus isto, meu Deus aquilo, perdoai-nos e não nos castigues e blá,blá, blá...", achas que os quero aqui à minha volta a engraxar? Ainda por cima só me deixam ficar mal com histórias como a inquisição e a Opus Dei e agora essa merda da pedofilia... Não. Normalmente fico com a malta mais interessante que vai aparecendo!
S: E eu?
D: Tu és um gajo interessante Zé! Aposto que teremos décadas de debates bem renhidos acerca do bem e do mal, do sentido da vida e da morte, da natureza humana e de onde estará o erro de programação que cometi na construção de Adão e Eva. Nunca descobri onde falhei...
S: Somos imperfeitos, é isso.
D: Olha! Isso sei eu! Mas onde, onde é que falhei pá...
S: Então o meu castigo é ficar a debater questões profundas e complexas contigo?
D: Sim.
S: Para poderes melhorar a Humanidade?
D: Esses já não têm remédio...
S: Então, vamos a isso?
D: Vamos. Mas, quando escreveres qualquer coisa para eu ler, vê se pontuas os textos sim? É que foi difícil comó caraças ler os teus livros ao longos destes anos!

10 comentários:

Autora de Sonhos disse...

Ah ah ah


Amèn!

Ginguba disse...

Fantástico, Miguel!
Aplausos de pé!

*flor* disse...

Lol
xD
Fantástico!! Assim acho que até eu passo a acreditar! **

Ana. disse...

AMEI!!
Tu estás lá, Miguel!!

;)

ALSM disse...

FABULOSO!

Com o humor q tinha Saramago,iria adorar!

Muito bom mesmo ;)

a Gaja disse...

Tenho a dizer que está fantástico. Melhor coisa que podia ter lido sobre Saramago hoje.

caminhante disse...

quando anunciaram a morte de saramago, o meu primeiro pensamento foi nesse sentido. será que se terá arrependido... ou nem por isso? eu acho que não...

Guilherme de Carmo disse...

loool. Muito bom!
Gostei especialmente da parte "Por Fidel..." fez-me lembrar o Asterix por Toutatis!!

sara disse...

esta mto bom...xD

ironia era o q ele mais usava...Saramago era um génio, embora tivesse aqela forma de pensar, que eu respeitava, mas nao concordava. No entanto era o meu escritor/poeta (o que qeuriram chamar) favorito, como ha poucos hoje em dia (ja que hoje em dia qq pessoa é 'escritor'...enfim!)...

Gostei do teu texto. Certamente ele iria gostar tbem ;)

:)

Ana C. disse...

Michael sua grande bitch que me tiraste os pensamentos da mona! Ando a pensar nisto desde que ele morreu, mas o meu diálogo não seria bem assim, aliás nem haveria diálogo, pois o Saramago morreria de novo com uma apoplexia.
Muito bom.