domingo, 20 de setembro de 2009

Única certeza: abstenção não!

A uma semana das eleições não sei qual a forma mais útil de aplicar o meu voto. Por um lado sei que não vou votar nem nas chaminés laranja, nem nas setas azuis nem na rosa. Restam-me três hipóteses: foice, estrela vermelha ou boletim em branco?
Esta é a política que temos: indefinida e duvidosa.

10 comentários:

fiel leitora disse...

Também há a possibilidade de fazer um desenho ou uma frase ofensiva no boletim de voto!

Miguel disse...

Fiel Leitora: por muito tentadora que essa possibilidade se apresente, isso não iria alterar nada. O voto em branco pode ser uma afirmação de insatisfação, o voto nulo é apenas isso: nulo!

Luh disse...

Faz pim-pam-pum... x)

Entre esses dois,escolhia a estrela vermelha,mas isto sou eu,que nem sequer tenho idade para isso.

Tasha disse...

Essa é umas das boas coisas de nao estar por Portugal nesta altura. Sou contra a abstencao e votos nulos, pois sao actos de preguica e cobardia, como dizes, nada mudam, mas de facto, nao sei se resistiria a um desenho artistico no boletim de voto. Portugal está entregue aos bichos. Sem alternativa e a viver momentos dificieis.
Nao posso também esconder a minha preocupacao relativamente ao futuro por aí. É uma pena, é mesmo uma pena....

Melissinha disse...

Tens o belo do desenho da pila :)

(Falando a sério, votar para mim é dever. Há que fazê-lo com o coração, com boa vontade. É sempre um dia bom.)

Ana C. disse...

Miguel debato-me com o mesmo drama, mas a minha mão recusa-se a fazer uma cruz nos vermelhos, simplesmente não consigo, nem quero votar nessas facções.
A minha opção é geralmente o voto em branco que, como bem dizes, é uma manifestação de desagrado. A abstenção é apenas uma manifestação de desleixo e o voto nulo faz-me lembrar as criancinhas que riscam nas paredes.

fiel leitora disse...

Olá Miguel!
Na verdade não sei se é assim! Penso que o voto nulo e branco têm o mesmo efeito prático que é mostrar insatisfação!
Na minha modestíssima opinião e sabendo o País que temos, prefiro votar nulo a correr o risco de alguém aproveitar o meu voto em branco e colocar lá uma cruz a seu bel-prazer!
E o voto nulo dá mais gozo!
Não é que brinque com coisas sérias, mas esta partidocracia já me mete NOJO!

Bypassone disse...

Uma pessoa sábia disse-me uma vez que "quando não estiveres satisfeito com nenhum dos candidatos, não votes em branco, não votes nulo, não te abstenhas... vota sempre num qualquer que saibas que não vai poder ganhar. Desse modo -e só desse modo- demonstrarás a tua insatisfação com o actual estado das coisas".
Abraço...

Melissinha disse...

Acho que, lendo bem os programas, vai sempre haver um que vos fale mais ao coração, ou que pareça menos ridículo, ou que sei lá. Sem cinismos, sem má vontade.

Sou totalmente contra os votos em branco/nulos. Não consigo vê-los como um voto de insatisfação, para mim é a mesma coisa que não ir votar. Uma perda de tempo e falta de... enfim, detesto polémicas, fico por aqui. :)

katiuska disse...

Apesar de este ser o meu primeiro comentário no teu blog, costumo segui-lo atentamente. Em primeiro lugar visto, já ter pertencido varias vezes às mesas de voto, tenho a dizer que votos nulos são contados à parte dos votos em branco. Para ser nulo basta ter algo escrito que não a cruz num respectivo quadrado.
Quanto ao votares num partido, pensa só: Qual o partido que em toda a sua história sempre defendeu o povo, qual o partido que os altos capitalistas não gostam? Pois parece-me que a resposta è óbvia: PCP. Por isso penso ser o melhor partido, e não tenhas medo que este partido comunista, não transformaria Portugal numa ditadura como se v~e em outros países com esta ideologia. O nosso é o partido comunista português, que tem a sua própria história e que foi um partido que sempre lutou pela nossa liberdade