sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Xuning ou Chuning?

Voltando à temática automóvel.
Julgo que ficou evidente qual a minha relação com os carros. Para mim servem o propósito de nos transportar do ponto A para o ponto B. Ponto. Não serei nunca escravo de nenhum carro! Para mim o carro ideal é aquele que apenas precisa que lhe encham o depósito e liguem a chave da ignição para que cumpra o seu propósito. Basicamente, é isso que acontece com o meu velhinho mas eficaz VW PASSAT. Não percebo nada de mecânica e, sinceramente, esse assunto dá-me sono. As conversas sobre óleo, centralinas, velas, baterias, cavalos, cárter, junta da cabeça (?), apoios de motor, pneus, jantes, bujon (adoro esta peça muito embora não saiba onde fica!) sempre me soaram a um qualquer dialecto da língua portuguesa que não sou capaz de descodificar. Como o Mirandês. Gosto de carros, esteticamente falando mas aborrecem-me os pormenores técnicos.
Uma das coisas onde mais me custa gastar dinheiro é nos carros. É dinheiro que choro durante dias antes de o gastar. Só mesmo na última. Porque gastar dinheiro num carro é... gastar dinheiro. Por muito que se gaste naquele bicho com quatro rodas é certo que nunca ele vai valorizar. E, por incrível que pareça, quanto mais peças substituirmos no bólide, menos ele vale. Acho que tem qualquer coisa a ver com fiabilidade... Por isso, gasto apenas o essencial nos meus carros. Travões, pastilhas, pneus, óleo. E fico lixado quando os gajos avariam!! Para terem um exemplo, comprei o meu primeiro carro novo (antes desse tinha tido um velhinho Seat Marbella mas sobre esse escreverei mais tarde...) em 2003. Um espampanante C3 cinza. Poucos meses depois enfiei o para-choques dianteiro nas traseiras de uma carrinha qualquer. O meu para-choques andou amolgado até este ano, quando um anormal do centro de inspecções entendeu que aquela amolgadela tinha de ser reparada!!
Por isso faz-me uma certa confusão o conceito do tunning. Uma cambada de adultos cujo mote de vida é alterarem completamente a aparência do seu carro. E ainda por cima com um gosto duvidoso. Rebaixam o carro, aumentam o tamanho das jantes e diminuem o tamanho do pneu. Até aqui tudo bem, embora ache que um carro cor púrpura choque com luzes vermelho fluorescente a iluminarem as rodas seja um pouco demais. Mas o que mais me intriga são os interiores. Sistemas de som mais potentes que os das discotecas do interior do país, mas luzes capazes de cegar os mais incautos, leitores de DVD, écrans plasma, playstations. O que não deixa espaço para que mais ninguém, para além do condutor, entre no carro. Mas eles queres o carro para se deslocar ou para terem um salão de jogos à porta de casa?? As marcas dos carros "kitados". BMW, Mercedes, Porsche? Não! Corsas, Saxos, Civics, Clios! Esta malta é chalada!! Compram carros em segunda mão por 1500€ e depois gastam 30 mil na restauração??? Parece-me estúpido mas é só a minha opinião.
Depois é toda a cultura que gravita à volta deste mundo. As mulheres em trajes diminutos que parece terem sido resgatadas da estrada de Coina ou da volta do Técnico para abrilhantar os encontros dos tunners e os rapazes com o seu estilo pseudo-cool com os bonés de lado, as camisolas de alças com o fio pesado de um metal brilhante qualquer a terminar num cruxifixo, as calças 4 números acima a deixar ver as cuecas da feira de Carcavelos. Na maioria dos casos a piéce de resistance é a falta de um ou mais dentes. Calculo que com o dinheiro que gastam nas máquinas, não lhes sobra para o dentista.
E de modos que é isto.

10 comentários:

Márcia disse...

Gajo do Tunning: "O tunning não é Crime!!!"

Responde o Polícia "Pois mão, é só um conjunto de muitas contra-ordenações (vulgo multas) graves e muito graves!!!"

Ah, AH, AH, AH, AH, AH, AH, AH, AH, AH, AH, AH, AH!!!!!

Beijos grandes,
Márcia

A do giz disse...

Concordo com tudo o que é dito mas a mim dá-me para rir, não só pela figura duvidosamente semelhante a um animador social desempregado como a visão desses carros a entrar/sair de parques de estacionamento subterrâneos e a apanhar uma pedrinha de centímetro e meio, o barulho não deve ser agradável... Fazia muito mais sentido gastar esse dinheiro todo num big foot, dava quase para uma vida LOL

Complicações disse...

Simplesmete HILARIANE:
HAHAHAHAHAHAHAHA


"Depois é toda a cultura que gravita à volta deste mundo. As mulheres em trajes diminutos que parece terem sido resgatadas da estrada de Coina ou da volta do Técnico para abrilhantar os encontros dos tunners e os rapazes com o seu estilo pseudo-cool com os bonés de lado, as camisolas de alças com o fio pesado de um metal brilhante qualquer a terminar num cruxifixo, as calças 4 números acima a deixar ver as cuecas da feira de Carcavelos. Na maioria dos casos a piéce de resistance é a falta de um ou mais dentes. Calculo que com o dinheiro que gastam nas máquinas, não lhes sobra para o dentista."

O post era mesmo sobre o quê????
HAHAHAHAHA

MUITO BOMMMM...

Only Words disse...

O Homem é um bicho estranho, não é?!?!

Banita disse...

Estou contigo e não abro, Miguel!(esta é a maior expressão de concordância do ponto vista da psicologia emocional que aprendi num curso há uns anos)
Diz o meu pai: "ter um carro é a melhor maneira de empobrecer alegremente!" E não posso deixar de concordar com esta afirmação!
Por isso, só o essencial e quando é preciso gastar, gasta-se! Como tenho um Yaris de 2000 só troquei pneus, fiz revisões na marca porque me parecia importante (eles mudaram essas cangalhadas de óleo e pastilhas) e 1 bateria desde há 1 ano e meio para cá porque o carro está parado e não o ligam muitas vezes. 100% fiabilidade! É assim a Toyota! ;)
Quanto ao xuning... só me lembro da palavra anormais sem nada na cabeça a não ser impressionar os companheiros de género e algumas mulheres todos eles com a caixa craniana vazia!!
Não imaginas tu o xuning que há por aqui!! Qualquer carro quase putrefacto tem direito a luzes azuis à volta da matrícula à frente/atrás, um "ayuda-me senõr", "Dios me bendiga" espetado no vidro e sem placa de matrícula trás/frente! Em qualquer esquina, vê-se um destes... E da maneira como eles conduzem... bem precisam de ajuda divina!!!

Anónimo disse...

Não será xunguing?

Melissinha disse...

(alguma coisa contra carros de 1500eur?)

Dive disse...

Para ti, tenho so e apenas um link

http://www.youtube.com/watch?v=ybEI8BOFbWA

Enjoy...

PS: Tas pronto para o Xunning...?!?!?

Ana. disse...

Ah, ah!!
Junta da cabeça!!
Só tu!!

O que mais gosto no tunning são aquelas autocolantes que o people cola na tampa do depósito do combustível a fazer de conta que é alumínio ou aço, ou sei lá o quê!! Amo de paixão também as duas "abufadeiras"!!

;)

Anónimo disse...

Concordo perfeitamente. No outro dia tive a ideia parva de ir meter combustivel numa bomba que há entre o Vale da Amoreira e o Barreiro, às 00:30 num sábado...bem, primeira e última vez (pelo menos aquela hora. Cerca de 15 carros estacionados, sistemas sonoros no máximo, cerca de 30 pessoas de aspecto dúvidoso, que "curtiam" a adrenalina de fumarem junto às mangueiras de combustível. Eu pura e simplesmente pensei, que burra que sou, andei anos sem descobrir a riqueza do convivio à porta da bomba de gasolina, que se lixem os cafés e a minha casa/ casa dos amigos!