segunda-feira, 9 de março de 2009

Cultura com vista para o Tejo

Sempre gostei de bibliotecas. O cheiro dos livros, o silêncio, a curiosidade na descoberta de novos livros, os bibliotecários mal-encarados, as estantes em madeira trabalhada. Depois gosto (muito) de ler. Infelizmente menos do que quereria, o tempo, a vontade, o cansaço não dão para mais. Neste momento tenho uns 5 livros em lista de espera enquanto vou lendo um de cada vez. Não sou daquelas pessoas que lê mais do que um livro de cada vez. Preciso de entrar incondicionalmente dentro da história, sem confusões, sem distracções. Neste momento estou a acabar um de uma autora bem nossa conhecida. A história do encontro ocasional entre duas mulheres e como a história de vida de uma ajuda no casamento de outra. Alguém conhece? Acho que pelo menos um de vós conhece muito bem a história.
Mas dizia eu que gosto de bibliotecas. Ao fim de alguns anos de ausência (não contando com as visitas durante o curso, que essas eram por obrigação e pouco prazer!) a M. desenterrou esse nosso velho prazer através do nosso filhote! Porque queremos que a formação cultural dele seja (muito) melhor do que foi a nossa, porque acreditamos que o saber lá contido pode ajudá-lo a ser um Homem melhor, porque a leitura deve ser um prazer cultivado desde cedo. Assim, além dos muitos livrinhos que andam espalhados lá por casa, os dele e os nossos, tentamos sempre que possível levar o Gabriel (sim, G. de Gabriel) à biblioteca, às actividades, às brincadeiras.
Gosto de lá ir por tudo isso mas também pela magnífica vista que vêem na foto!

10 comentários:

undutchablegirl disse...

Que giro desvendares o nome do teu rebento, meti na tola que era G de Guilherme. :-)
Eu sei de que livro falas! Tem tido tanto sucesso que quando aí estive não havia na Fnac.
;-)

Miguel C. disse...

Pois é!! Eu tive que encomendar e esperar 2 semanas!! Uma verdadeira raridade!!

Sanxeri disse...

Adoro bibliotecas. Sinto-me bem entre os livros, as prateleiras. E num dia de chuva sabe mesmooooo bem sentar-me lá e passar o tempo entre os livros.

Com essa vista então...

Ana C. disse...

Sabes que aqui em Cascais, há uns anos atrás, antes de fazerem a nova biblioteca, as instalações eram no Palácio dos Condes Castro Guimarães, na antiga estrebaria no meio dos jardins. Tinha uma lareira acessa no inverno, sofás de pele envelhecidos e a bibliotecária era avó da minha melhor amiga. Era um paraíso. Eu também quero muito incutir o prazer da leitura à Alice, tal como tu queres incutir ao Gulherme (o nome do filho da minha amiga que nasceu há 2 semanas, obrigada pela partilha). Acho que é uma das coisas boas que podemos fazer por eles.
Quanto ao livro que andas a ler, já me deixaste envergonhada seu capanga manhoso. Então já tens essa raridade? Pensei que a editora tinha destruído os exemplares ;) A esta hora devem estar a dizer, mas que raio terá acontecido para andarem a perguntar por este livro velho?
Obrigada!

MARIINHA disse...

Que agradável deve ser estar na biblioteca e ter de bónus essa vista. Parece-me que é no Ribatejo,sei lá talvez Santarém, estarei muito enganada?
Beijinhos

Ana C. disse...

Ok, esúpida, disse Guilherme, em vez de Gabriel. Isto porque, tal como a Socas, sempre imaginei que o teu filho era Guilherme. Gabriel também é o nome do filho da Melissa, minha colega de trabalho que nasceu há duas semanas. Nome de Anjo.

Ana C. disse...

Já lá tens a parte 10...

banita disse...

Eu também sempre gostei e gosto muito de livros! Quando os acabo, gosto de reler as partes mais emocionantes/românticas/sexo tórrido. Como já acabei os 5 livros que trazia para a época Janeiro/Abril, só me resta reler e reler e reler...
O primeiro desta leva comecei a lê-lo em Lisboa e acabei-o no avião algures no Atlântico,portanto esse não conta.
Quando voltar a Portugal na Páscoa, vou voltar carregadinha deles para a época Abril/Setembro!!
Há duas coisas que não gosto nas bibliotecas: o silêncio sepulcral (dá-me sempre ataques de riso) e o horário de fecho a chegar e eu ainda não acabei o livro. Custa-me tanto poisar os livros...
Beijinhos ao G de Gabriel.

Miguel C. disse...

Mariinha, é a biblioteca do Seixal!!

Sílvia disse...

Eu sei qual é o livro, é muito bom e recomendo =)

Li-o quase de um fôlegeo xD

bjo***