terça-feira, 31 de março de 2009

O que ando a ler por estes dias...

Respondendo a um desafio da Tasha vou aqui revelar uma passagem do meu actual livro de cabeceira. Eu sei que o desafio consiste em transcrever uma determinada frase de uma determinada página desse livro mas, caramba! O que é que isso revela?? Nada. Assim, lá fui á página 161 do livro em causa e deixo-vos aqui o 1º parágrafo:
"-Se quiseres fazer este trabalho, Barack, tens de deixar de perguntar se as pessoas gostam de ti. Não gostam.
Troca de favores, política, susceptibilidades feridas, queixas de racismo - eram todas farinha do mesmo saco para Marty, coisas que o desviavam do seu objectivo mais amplo, corrupções de uma causa nobre. Continuava a tentar fazer com que os sindicatos se unissem a nós, convencido que engrossariam as nossas fileiras, conduzindo o nosso barco a bom porto. Um dia, no final de Setembro, pediu a Angela e a mim que fôssemos com ele a uma reunião com delegados sindicais da LTV Steel, uma das poucas siderurgias que restavam na cidade. Marty levara mais de um mês a organizar a reunião e, nesse dia, estava cheio de energia, falando a alta velocidade sobre a empresa, o sindicato e as novas fases da campanha de organização."
Sim, o Barack da primeira frase é esse que estão a pensar! Trata-se do livro "A Minha Herança" de Barack Obama. Foi escrito em 1995 quando Obama ainda era um estudante de Direito e tinha sido eleito o primeiro presidente afro-americano da Harvard Law Review. Foi-me oferecido pela M como metáfora para a mudança que procuramos para a nossa vida, um pouco à semelhança da esperança de mudança que este homem carrega não só para os EUA mas para todo o mundo. Trata-se da sua própria história, das suas dificuldades em se encaixar, sendo ele filho de um negro do Quénia e de uma americana branca, e é também uma reflexão sobre as causas das fissuras raciais que existem na sociedade americana. Hoje sabemos bem quem ele é, o Homem mais Poderoso do Mundo, e é bom saber de onde vem esse homem, quais são as suas bases, as suas esperanças e angustias num livro escrito há mais de uma década quando, estou em crer, esse homem nunca teria pensado em ser o que é hoje.
Um livro interessante mais que não seja para saber alguns "podres" do Presidente!!!

1 comentário:

Kitty disse...

Não tem que agradecer Sr.Enfermeiro, só cá venho porque um dia poderei vir a precisar dos seus serviços. Tenho de ser simpática contigo, ainda me apanhas no hospitala e mandas.me para a morgue :) ihihihi

A verdade, é que gosto deste teu cantinho, és bem dispoto e eu gosto de gente assim :)