domingo, 1 de março de 2009

To Bimby or not to Bimby...

Ontem fomos finalmente apresentados. Não naqueles encontros programados, com direito a assessor de imagem que revela que o produto é irrecusável, não por deus, mas num jantar de amigos informal onde foi ela o elemento central. Um casal amigo levou-a para casa e está agora rendido aos seus encantos.
Primeira impressão, "Fraca figura" pensei. Pequena, sem graça, muitos botões. Uma espécie de batedeira hi-tech. Logo a orgulhosa dona se prestou a demonstrar as maravilhas que ela é capaz de produzir. Massa para quiche em poucos segundos. Bolo de maçã em minutos. Um belo sumo de frutas em momentos. Além, claro, de me por a folhear a bíblia culinária. Ah! E lava-se praticamente sozinha.
Não posso dizer que não gostei, mas também não adorei. Será certamente útil, poupar-nos-á tempo com certeza, mas não me parece que seja indispensável. Ainda não sou devoto da Bimby, o que será entendido como sacrilégio por alguns de vós!! Sintam-se livres de me apedrejar, adoradores dessa Deusa da cozinha mas, a mim só me convencem no dia em que existir uma maquineta onde eu me limite a depositar os ingredientes e ela me apresente o produto final, pronto a consumir, sem mais delongas intermediárias! Mais, a minha versão da Bimby é humana e chama-se... Jamie Oliver!! Isso sim, esse é que é uma máquina! Liga-se e passado pouco tempo estamos a comer verdadeiros manjares sem nos chatearmos com nada.

12 comentários:

Ana C. disse...

Miguel, sabes o que eu penso do Jamie Oliver. Adoro o homem, mas é um granda porcalhão e a Bimby é uma tipa bastante asseada.
Não te vou apedrejar, até porque tinha exactamente a tua opinião.
Desde que tenho a minha Bimbalhona em casa que nunca mais fiz uma sopa na panela. O forte dela é SOPAS CREMOSAS MARAVILHOSAS e, para mal dos meus pecados, SOBREMESAS. Cristo que eu tenho que a esconder para não fazer um leite de creme em 11 minutos, nem um arroz doce que praticamente se auto-faz.
O grande contra desta maquineta é o preço. Mas acho que com as vezes que a utilizo, já a paguei. E tenho dito.

MARIINHA disse...

Podes não ter ficado rendido aos encantos da Bimby, mas digo-te, só foi pena não a ter há mais tempo. Sabes que há homens, que são verdadeiras fadas do lar com a Bimby. Conheço um que até faz patês e pão ao fim de semana.Bjs

Professora Patrícia disse...

Não compro.
O meu salário não está para máquinas bimbas. :)

Sílvia disse...

essa tua versão humana de bimby também eu queria para me fazer pratos excelentes todos os dias... Apesar de o homem ser um grande javardo a fazer as coisas lol

bjO***

Joanissima disse...

Pois, Miguel, não duvido que a Bimbe seja a maravilha das maravilhas da cozinheira. Mas eu cá, como moça rude do campo que sabes que sou (e que gosto de ser) e sobretudo pelo facto de ADORAR cozinhar, era incapaz de investir numa geringonça dessas.
Adoro fazer tudo à antiga e cozinhar é para mim terapeutico. : )
Eu, lá em casa, a ter um ajudante, ainda assim, seria o Chefe Silva com quem cresci a cozinhar... : ))
O Jamie não me convence... O moço não há-de saber fazer uma boa feijoada, quase de certeza!! : )))

banita disse...

Eu queria perguntar às Donas (das) Bimbis se ela também faz carne assada com massa, massada de cherne ou bifes de cebolada com arroz de alho... Não estou a gozar! Estou mesmo interessada em saber os prodígios dessa bimby! Alguém que me responda, please? Se assim for: é perfeita para mim ue não ou grande fã da cozinha! Já estive para fazer um post sobre essa máquina dos deuses.

Tasha disse...

Pois eu, que vim viver para o país do Jamie Oliver (Inglaterra)e acreditem que ele é do melhor que aqui há... A cozinha deles é conhecida como "BLAGHHH". Nao se aguenta. Vale-me a minha Bimba, que me ajuda a fazer coisas que nunca pensei fazer em Portugal: Rissois, croquetes, leite de creme, bolachas, biscoitos, magnificas sopas e um chantilly divinal... Adoro cozinhar e sempre fui acérrima critica desta máquina maravilha, mas rendi-me aos seua encantos e encontro nela uma magnifica ajudante. Nao me substitui, nem eu queria isso, mas que me ajuda, ajuda! VIVÁ BIMBY!! E já escrevi sobre isso: http://batescovaspira.blogspot.com/2009/01/eu-e-minha-grande-amiga-bimby.html
http://batescovaspira.blogspot.com/2009/02/deu-me-neura.html
http://batescovaspira.blogspot.com/2009/03/isto-nao-foi-neura-foi-vontade.html
Tudo com o patrocinio dessa máquina maravilha.
Ah! E mais... É a primeira vez que aqui comento, mas ADORO ler este blog.

C disse...

Caramba! Eu escrevi quase, quase a mesma coisa há uns tempos! :)))

Precis Almana disse...

Pelo que tenho visto em casa de amigos, digo-te que tivesse eu dinheiro e espaço para a pôr, e trunga, já vivia lá em casa. Só pelas sopas já valeria a pena.
E adorei o título! :-D

Bypassone disse...

Pois.... Eu, antes de ler este post, nem nunca tinha ouvido falar da... Bimby. O mais engraçado é que, apesar de ser "tecnologia alemã" (aqui mesmo ao lado de onde eu moro, portanto), nunca a vi à venda por aqui.
Acho que os suíços não gostam de coisas rápidas (ou alemãs, quiçá...)

Bernardo Bleck disse...

Grande Miguel, um dia passei exactamente por isso que estás a passar. Adoro cozinhar, dar jantares em casa para os amigos, mas um dia a minha mulher comprou uma bimby sem eu saber e desde então estou rendido. Hoje à tarde, fiz uns scones divinais, seguidos de um bolo de chocolate, para um serão à frente da TV a ver um filme de Domingo à tarde. Agora a Bimby está ali a "bulir" freneticamente a fazer um bacalhau espiritual e depois um belo Chili. Um destes dias estás claramente rendido.
Abraço, Bernardo Bleck

Anónimo disse...

Gostava de ter uma ideia do impacto que o sistema de comercialização da Bimby (esquema tipo pirâmide) tem no seu preço de venda. Alguém sabe qual a margem total de comercialização que o comprador tem de suportar? Seria um dado muito interessante, até para comparar com outras máquinas do género, mais baratas, que têm aparecido no mercado. Obrigado. Z.